EXPOSIÇÃO
Time Capsule
A revista Aspen, 1965-1971
DE 14 OUTUBRO A 7 JANEIRO
Inauguração:
sexta-feira, 13 de outubro, 22h
Galeria 1
2€ · Entrada gratuita aos domingos
Visitas guiadas com Delfim Sardo
Sábados, 14 de outubro e 25 de novembro, às 17h30
Informações
22 209 81 16
susana.sameiro@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Aspen n.º 1, The Black Box, 1965 · Fotografia: DMF, LisboaVER IMAGEM
Curadoria Delfim Sardo

Em 1965, a editora norte-americana Phyllis Johnson, de férias em Aspen, no Colorado, decidiu iniciar um novo projeto editorial. Tratava-se de uma revista dedicada à atualidade, uma espécie de termómetro do seu tempo, desenhada de uma forma radicalmente original: cada número consistia numa caixa que continha textos, cartazes, postais, discos com gravações sonoras ou mesmo filmes em super 8mm. Cada número da revista (foram publicados dez) tinha um editor e designer diferentes. Nas palavras de Phyllis Johnson, a "Aspen deveria ser uma cápsula do tempo de um certo período, ponto de vista ou pessoa". Foi isso mesmo que aconteceu, sobretudo a partir do número 3, editado por Andy Warhol e David Dalton, destacando-se os números dedicados a Marshal MacLuhan, à cena de performance nova-iorquina, ao Minimalismo ou ao movimento Fluxus. As colaborações de George Maciunas, Dan Graham, Brian O'Doherty, William Burroughs, Merce Cunningham, entre muitos outros, fazem da Aspen o fresco de uma época, mas também uma extraordinária aventura editorial.

A exposição coloca a revista em contexto, apresentando os 10 números publicados entre 1965 e 1971, para além de muita documentação sobre os diversos colaboradores da publicação a partir da coleção de António Neto Alves. A sua apresentação na Culturgest, beneficiando da possibilidade dada pelo colecionador, é enriquecida por inúmera memorabilia da contracultura norte-americana, desde livros, revistas e cartazes raros ligados às personalidades que colaboraram com a revista, como Gerard Malanga, os Velvet Underground, La Monte Young, entre muitos outros.

In 1965, while on holiday in Aspen, Colorado, the American publisher Phyllis Johnson decided to set up a new publishing project: a magazine dedicated to current affairs, which would serve as a barometer of its time. Each issue came in a box containing texts, flyers, prints, postcards, sound recordings and even Super-8 films, and had a different editor and designer. In Phyllis Johnson's own words, Aspen was to be "a time capsule of a certain period, point of view or person". This was in fact the case, especially after issue no. 3, edited by Andy Warhol and David Dalton. Equally notable were the issues dedicated to Marshal MacLuhan, the New York performance scene, Minimalism and the Fluxus movement. Contributors included George Maciunas, Dan Graham, Brian O'Doherty, William Burroughs and Merce Cunningham, among many others, making Aspen the fresco of a time, but also an extraordinary publishing adventure. The exhibition places the magazine in its context, presenting a great number of documents and materials concerning many of the contributors to the publication, based on the extraordinary collection put together by António Neto Alves.
© 2017 Culturgest